10 anos

rupDa mesma forma que você quer muito continuar  quando está sonhando com algo muito bom, você também tem o mesmo sentimento quando o sonho é ruim, mas ao contrário. Você não quer mais dormir porque tem medo de voltar pra ele.
Vou contar esse sonho porque normalmente a gente se lembra mais das coisas ruins e como eu não vou esquecer tão cedo.
O roteiro é interessante.

O começo do sonho se passava nos tempos atuais, estava na minha casa arrumando algumas coisas porque duas amigas (que não moram na minha cidade) iriam me visitar pela primeira vez, e eu estava empolgada com isso.

Logo que faltava um dia para elas chegarem, eu não sei como isso aconteceu no sonho, mas eu fui raptada/transportada/abduzida/(qualquer termo parecido com) para outra realidade totalmente diferente da que eu vivia. Era algo como no futuro, não sei exatamente explicar, mas um tempo no futuro meio que misturado com uma vida no interior (como se eu já não vivesse) e eu tinha uma família que era algo como uma família real.

Lá eu não tinha acesso ao outro mundo, não conseguiria avisar que eu não receberia minhas amigas em casa, não teria mais contato com meus pais e nem nada por tempo indeterminado.

O tempo que eu passei lá vivenciando algumas coisas não pareceu tão longo, mas um dia, depois de uma corrida de cavalos na chuva, fui teletransportada de volta.
Tinham se passado 10 anos desde que eu tinha desaparecido e as pessoas encararam aquilo como se eu só tivesse ido embora um dia e esquecido de todos. Só fui perceber isso quando olhei em um espelho e vi como eu estava diferente
Contei para elas e demorou até acreditarem que era eu mesma. Muita coisa tinha mudado, só meu pai ainda estava vivo, várias pessoas se esqueceram de mim ou acharam que eu tinha feito a maior sacanagem do mundo indo embora do nada.

Uma vez me disseram que a pior coisa que você pode fazer para o ser humano é ignorá-lo, e essa é uma verdade cruel.

Um dos meus amigos não queria acreditar que eu tinha voltado, porque ele realmente achava que eu tinha o abandonada e aquilo era uma traição imperdoável. No final a maioria das pessoas acreditaram em mim, mas nada voltou a ser como era antes.
A falha no meio da história era somente um buraco de 10 anos que eu não conseguiria preencher.

Com isso eu entendi que sonhos tendem a ser cruéis algumas vezes e nos apresentar alguns sentimentos que a pensávamos não ter alcançado ainda. E também me fez pensar em como vai ser a vida daqui a 10 anos (aliás, no sonho custei a acreditar que eu teria 32, repeti umas 4 vezes a idade pra ter certeza), se as mesmas pessoas estarão lá pra você, se os lugares serão os mesmos, se isso será aquilo ou aquilo será isso e enfim, filosofias que a gente tende a ignorar mas que certas vezes o inconsciente faz o favor de recordar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s