Macarrons e Robbie Williams.

macar

Acredito ter sido uma continuação da minha série de fugas, pois eu estava perdida em uma estrada de terra que deveria me levar até a escola.
Logo todos meus colegas me abandonaram e eu tive que seguir sozinha pela estrada no escuro, parecendo muito com aquelas cenas de filmes de terror em que ao personagem sabe que vai dar merda e faz o que? Entra na casa assombrada, no quarto escuro, no corredor sem fim e etc.

Seguindo essa lógica eu fui que fui até encontrar uma casa com um portão muito alto e continuando a seguir o bom senso do ser humano, pulei o portão da casa.
Dentro dela tinha uma espécie de leão/leopardo/jaguatirica/felino x MUITO grande e laranja que estava com um pouco de fome e ali na frente dele eu era o seu snack. Lembro de correr como se não houvesse o amanhã acoplado ao papaléguas e fui salva por uma amiga, que virava a fênix (e também um mico leão dourado, se ela quisesse) que serviu de isca pro bichão se distrair enquanto eu fugia.
Pelo contexto acredito que ela tenha virado cinzas dentro do leão, mas me recuso a imaginar sua trajetória final.

Enfim eu consegui fugir do meio do nada e estava em uma avenida do mundo de verdade talvez esperando um ônibus quando eu olho pro meio do semáforo e lá estava ele: Robbie Williams.
O próprio fazendo malabares. Fui até o meio da rua e dei um abraço nele, disse que eu adorava suas músicas e que a cara dele pintada de várias cores tinha ficado um charme.

Em alguma parte do sonho haviam macarons amarelos, eu juro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s